top of page

A escrita divina na intimidade de uma rocha


Tão generosa é a natureza, que até nos causa espanto em ver a perfeição agindo nos orifícios mais íntimos de uma singela pedra, que parece dormir no silêncio de si mesma.


Dorme em um sono profundo, preparando as misturas que as solidificam, como se estivesse gestando dentro de si, as minúsculas criaturas em estado de latência, preparando-as para o despertar em um novo ritmo de vida, onde o movimento das partículas atômicas ganha intensidade.


Moléculas acumulam na solidificação da matéria densa, passando pela transformação da leveza da energia, atraída para a intimidade do solo, como ímãs, aglomerando a energia, intensificando cada vez mais forte, até atingir o ponto exato de solidificação.


Neste momento, os elementos químicos elementares que antes faziam parte da energia do Universo, agora adentra a rigidez do mundo das formas que terá que atravessar, enriquecendo o seu vocabulário inicial de vida, projetando as mais ricas formas, utilizando as variadas figuras sagradas, desenhadas em toda a natureza, preenchendo com a energia que dará a forma necessária para estagiar, seguindo o fluxo da evolução progressista do Criador.


O milagre da vida está fecundado em toda a atmosfera planetária, acumulando energia corpusculares nas direções adversas do planeta, seguindo a ordem de cada elemento químico, despertando para a combinação exata, formando as mais variadas formas geométricas, preenchendo todo o globo com as ricas e diversas linhas de vida, que seguirão os respectivos ciclos da evolução.


Encontramos inúmeros seres atraídos entre si, formando as rochas de um planeta. Neste estágio eles escutam o som de si mesmo, obedecendo a ordem de preencher formas geométricas sólidas, com a necessidade longa de hibernação, pela intensa transformação da energia inorgânica em orgânica.


Necessitam criar uma certa rigidez nos elementos, para poderem prosseguir na escalada evolucional, pois é o tempo de iniciar o despertar da essência divina escrita em cada átomo primitivo.


Esse mecanismo necessita de um espaço, tempo sem aceleração, onde é quase nula a sua variação, ou seja, para cada um dia percorrido no movimento do planeta que está vinculado, correspondem em mais de cem anos na intimidade da rocha que estão ligados.


Essa necessidade existe, devido à grande manipulação da energia do despertamento das moléculas.


O burilar dos átomos iniciais, a intensa movimentação no íntimo da rocha, imperceptível aos olhos humanos, ocorrem para que possam se desprenderem da forma solidificada, carregando uma dose de energia para seguir no alcance da próxima etapa, ou seja, saem em forma de átomos obedecendo a lei de atração, criando as mais variadas formas moleculares, dando formato a toda rede da energia densa do mundo das formas, sempre obedecendo a geometria de cada planeta.


O Criador deixa seu selo sagrado em todo orbe, onde todos os seres devem seguir a Sua marca, atingindo níveis da evolução cada vez mais abrangentes, dentro da Sua criação.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ALQUIMISTA

Comments


bottom of page