top of page

O sagrado, o divino, a eterna linguagem divina expressada na natureza


Laços sagrados nos unem na imensidão do Senhor Criador. Basta parar e dar a devida atenção, à geométrica que forma as ilustres formas que compõem toda a natureza.


Uma semente reveste a fórmula sagrada de uma linda árvore, que, para se transformar em árvore, as minúsculas formas geométricas intensificam a energia que carregam, fazendo desabrochar, da minúscula semente, os pequenos ramos, frágeis aos olhos humanos, mas cheio de vigor pela energia que o circunda, criando a forma devida, conforme os traços designados pela escrita do Criador.


Conforme o passar do tempo, a força aumenta pelo fluxo da energia que se manifesta no seu entorno, preenchendo todos os espaços geométricos desenhado, para que se transforme na espécie da árvore que faz parte, podendo variar na quantidade de galhos e folhas, dependendo da variação exponencial da figura que foi introduzida e da força energética que se vinculará a ela, vindo como alimento denso para se manter em equilíbrio constante, por exemplo, água, terra e nutrientes.


Ao final do preenchimento do desenho geométrico, tal árvore atingirá seu tamanho adulto, permanecendo em vida pelo tempo necessário para a expansão do seu quantum energético.


Essa frondosa árvore chegou no seu limite da energia, aproveitando todos os pontos da geométrica, circulando a energia para exercer seu ciclo de vida, de acordo com as estações do planeta, utilizando da energia de cada uma delas para florescer, dar frutos, renovar suas folhas, hibernando nas temperaturas baixas e despertando no frescor dos primeiros sinais que a natureza dispõe, através dos lindos cantos dos pássaros, que brindam a chegada da primavera.


Uma eterna poesia divina, pertencente aos corações sensíveis que conseguem tal percepção, ouvindo no silêncio da natureza, a linguagem do Criador, compactuando com ela, cumprindo o tempo de cada espécie, sem alterar seu meio de evolução, mas respeitando cada ciclo atingido.


Uma folha que desprende do galho, traz toda a história da árvore, desde quando era semente, entendendo que tal ciclo de evolução está ligado na renovação permanente, pois como a energia não para de circular, exige que todas as fases sejam cumpridas, para assim poder dilatar a consciência e de reino poder mudar.


Como veias que carregam a vida na espécie humana, os caminhos no íntimo de cada tronco estão repletos de seiva pura de vida e energia, que carrega o alimento denso e a energia que está vinculada, juntamente com a energia dos seres do meio, que podem potencializar ou matar, dependendo daquilo que carrega dentro de si.


Quando um irmão toca uma árvore, parte dele fica com ela e parte dela segue com ele, pois existe uma troca de energia, onde a árvore tem o poder de sanar energias densas, pelo vinculo que tem com a terra e seus componentes, transmitindo energia renovada para quem a tocou.


É um simples fato das escrituras sagradas do Criador, onde todo ser deve retribuir com amor, alterando a energia de baixo teor, transmutando-a para que esteja adequada com as leis divinas. A tendência de toda a natureza é caminhar de acordo com a lei de amor, pois é ela quem desperta dentro de cada partícula atômica, direcionado os reinos da criação a seguirem a rota do amor.


Por mais sofrimentos e agressões que sofram, a renovação de cada ciclo sempre é direcionada para o cumprimento da lei do amor.


Ao cortar uma árvore, ela ainda vai tentar recomporse, dentro do desenho geométrico que está entrelaçada, surgindo pequenos brotos para cumprir o ciclo da vida, que foi projetada para a evolução continuar.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ALQUIMISTA

Комментарии


bottom of page