top of page

Parte VI


A qualidade de vida é baseada nos pontos marcados dentro do espaço que cada alma ocupa no seu gráfico de ascensão. Tudo se baseia, conforme o desenvolvimento feito na esfera que contorna cada ser em cada nova existência. Seu entorno é marcado pelo círculo da vida, figura expressada com qualidade potenciais elevadas, que serve para igualar as energias dentro do mesmo espaço e tempo que ocupa.


Devido ao grau da energia de cada ser, podemos dizer que cada círculo espelha a energia nele introduzida. Desde o nascimento em uma nova vida, o ser humano vem circulado pela energia que irá administrar em mais uma etapa da sua evolução. Recebe pontos fundamentais, de acordo com a transparência das marcas que leva no seu campo espiritual, ou seja, é feito uma leitura da energia que acumulou em todas as suas existências, separando alguns pontos mais densos e que precisam ser transmutados. Em cima desse estudo é criado o círculo da energia em que irá operar durante a sua nova vida, em mais uma encarnação.


Por isso, existem vários fatores que o ser encarnado não consegue modificar, por mais que tente fugir, pois para que isso ocorra é necessário alterar a estrutura da energia que está inserido, o que não é algo nada fácil, devido as linhas que o ligam ao subconsciente, de onde deriva as falhas que devem ser retrabalhadas. Dissemos que é difícil modificar, mas não impossível, desde que o ser consiga um grau de elevação acima da própria energia que carrega.


Para que isso ocorra, precisa mergulhar dentro do seu eu profundo, conquistar padrões energéticos de maior grau, através de um estudo profundo e educação da sua personalidade presente. Se assim agir, poderá alterar a esfera que o circula, modificando a sua ficha cármica, pois chegou a um nível de evolução em que pode reescrever os seus carmas, alterando a sua expressão por outras altruístas, construindo a solidez conforme as bases do conhecimento.


Olhando por esse prisma, não é algo longe de ser atingindo, mas é algo que exige muito trabalho daquele que está neste campo de ação. Para iniciar esse retrabalho, o primeiro passo é trabalhar a aceitação como norma condutora da vida, sem exigências, mas aceitar o tormento de cada situação e trabalhar para que tudo se resolva, mesmo que seja algo em processo terminal.


Diante de cada dificuldade que o ser ultrapassa e se tiver boa aceitação do processo, sem exigências ou maldizer o Criador, por estar vivendo o fato, toda a energia deste círculo que está inserido, passa a se modificar, renovando a densidade, atingindo níveis de claridade, desde que ocorra este processo de mudança.


Porém, se o ser agir na rebeldia, maldizer e ainda procurar acumular mais vícios durante a sua estadia terrena, podemos dizer que a densidade da energia que trouxe inserida no círculo da vida, acaba alterando para mais densa, ou seja, ele acaba criando uma problemática ainda maior para ser trabalhado, levando para além do túmulo uma energia ainda mais densa daquele que chegou, no início da sua vida.


Assim sendo, podemos dizer que o ser gira em torno da energia que cria para ele mesmo, e ele fica totalmente envolto da mesma, indicando a todos aqueles que a enxergam, o nível que se encontra, pois ninguém foge da sua própria criação, mas sempre há tempo de iniciar uma transformação neste campo de ação. Esse círculo é a formação energética desde a formação consciente de cada ser, o qual acrescenta boas nuances ou as deterioras, conforme as escolhas que faz durante todas as suas vidas.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ALQUIMISTA

Comentários


bottom of page